sábado, 5 de junho de 2010

Professor João Tibúrcio

Professor João Tiburcio da Cunha Pinheiro

Busto do professor João Tibúrcio na entrada do Atheneu


Nascido no sítio “Suspiro” em Goianinha a 13 de maio de 1845, fez seus estudos com o famoso latinista, Padre Joaquim Severiano Ribeiro Dantas. Professor de latim concursado para o Assú, assumindo em 06-04-1869. Foi transferido para Natal em 15 de junho do mesmo ano, permanecendo nesta cidade até 13 de maio de 1927, quando foi posto em disponibilidade, ex-officio, com todos os vencimentos e adicionais; homenagem do governo aos seus 58 anos de magistério.

Ensinou Latim, Francês e Português no Atheneu Norte-riograndense, ininterruptamente, e assim que o afastaram da sala de aula, faleceu em Panelas, Macaíba a 24 de junho de 1928, era como se lhe faltasse o ar para respirar, longe da sala de aula e do convívio dos seus alunos.


Casou a primeira vez com Maria Rosa Moreira Castelo Branco (*1853 +1878), filha do Dr. Moreira Brandão e Ana Joaquina Teixeira de Moura, esta filha do Cel. Estevão Moura, senhor do Engenho Ferreiro Torto, em Macaíba. João Tibúrcio e Maria Rosa tiveram a seguinte prole: Leopoldina Augusta, solteira, Ana Krause, casada com o inglês John Krause, Maria da Glória, casada com Júlio Tinôco, Maria Rosa, casada com Joaquim Carlos Vieira de Melo, Leônidas Octávio e Asclepiades Cantalice, casado com Lenor Ferreira Pinheiro.


Enviuvando ainda jovem, João Tibúrcio casou com Josefa Emília da Cunha Pinheiro e dela teve Armando, Pompílio, Nathália e Helena.


Paralelamente ao ensino, destacou-se como político seguindo a orientação do sogro o Dr. José Moreira Brandão Castelo Branco, forte influência liberal nos tempos do império. João Tibúrcio foi deputado provincial nos biênios de 1878-79; 1880-81.


Dirigiu interinamente o Atheneu e a Instrução Pública em 1892 e 1893. Foi professor da Escola Normal de Natal no seu principio e ainda, primeiro suplente de juiz distrital e do juiz substituto federal, assumindo, por duas vezes, os cargos de juiz distrital e de direito de Natal.


Devido a sua compostura, assiduidade e competência, foi tido como o professor modelo, e como tal, teve seu busto em bronze inaugurado na pracinha vizinha ao antigo prédio do Atheneu, na avenida Junqueira Ayres, seu local de trabalho por onze lustros. A homenagem se deu no dia do professor de 1928. Atualmente este busto se encontra na entrada do Colégio Estadual Atheneu, em Petrópolis.

9 comentários:

  1. ao olhar pra vc eu consigo ver e sentir a história...sei q és muito inteligente,e ao fazer esse trabalho tão rico nesse blog só m enche d orgulho.bjosss esse seu trabalho tá lindooooo

    ResponderExcluir
  2. Ola, sou um Tibúrcio desgarrado pelo mundo, pode me ajudar e entender a origem de minha familia.

    Grato.

    ResponderExcluir
  3. Sou bisneto do Professor João Tiburcio da Cunha , meu pai, Paulo Burle Neto Pinheiro, seguiu os mesmos passos do avô, foi médico, cientista e sobretudo, professor, trabalhou com dedicação imensa deixando como principais legados o exemplo do trabalho, da ética e da solidariedade. Desta forma, gostei muito do artigo feito por Anderson sobre meu bisavô e aproveito a oportunidade para solicitar a gentileza de me indicar livros, materiais ou artigos que possam me ajudar a conhecer melhor o percurso de João Tibúrcio. Outro dia fui à uma médica Potiguar e quando disse a ela que eu era neto de João Tibúrcio, ela chorou dizendo que deve a ele a sua formação profissional. Estando em um restaurante em Olinda, conheci um jovem estudante de literatura e quando contei a ele sobre meu parentesco, ele me abraçou, pois se sentiu honrado em me conhecer, tendo em vista ser admirador do meu bisavô.

    Abraços e aguardo as indicações através do e-mail joaopaulo.dardo@gmail.com e parabéns pelos seus trabalhos.

    ResponderExcluir
  4. Sou bisneto do Professor João Tiburcio da Cunha , meu pai, Paulo Burle Neto Pinheiro, seguiu os mesmos passos do avô, foi médico, cientista e sobretudo, professor, trabalhou com dedicação imensa deixando como principais legados o exemplo do trabalho, da ética e da solidariedade. Desta forma, gostei muito do artigo feito por Anderson sobre meu bisavô e aproveito a oportunidade para solicitar a gentileza de me indicar livros, materiais ou artigos que possam me ajudar a conhecer melhor o percurso de João Tibúrcio. Outro dia fui à uma médica Potiguar e quando disse a ela que eu era neto de João Tibúrcio, ela chorou dizendo que deve a ele a sua formação profissional. Estando em um restaurante em Olinda, conheci um jovem estudante de literatura e quando contei a ele sobre meu parentesco, ele me abraçou, pois se sentiu honrado em me conhecer, tendo em vista ser admirador do meu bisavô.

    Abraços e aguardo as indicações através do e-mail joaopaulo.dardo@gmail.com e parabéns pelos seus trabalhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também sou bisneta dele. Neta de Natália, filha do segundo casamento.

      Excluir
  5. Eu outro dia li num livro de Câmara Cascudo que João Tibúrcio teria nascido no sítio "Jardim", hoje distrito de Espírito Santo/RN

    ResponderExcluir
  6. Outro dia eu li no livro "Nomes da Terra"(?) de Câmara Cascudo, que João Tibúrcio teria nascido no sítio "Bom Jardim", hoje distrito de Espírito Santo RN.

    ResponderExcluir
  7. Sou bisneta de João Tibúrcio, neta da sua filha do segundo casamento, Natália Pinheiro, da qual herdei o nome. Gostei muito de ter mais informações sobre minhas origens.

    ResponderExcluir
  8. Sou bisneta de João Tibúrcio, neta de Natália, filha do seu segundo casamento.Gostei de saber mais um pouco de minhas origens.

    ResponderExcluir