terça-feira, 4 de agosto de 2015

Os irmãos de Manoel Raposo da Câmara

Apresentaremos alguns dados a respeito dos irmãos de Manoel Raposo da Câmara, sendo cinco da primeira família, incluindo Manoel Raposo da Câmara, e três da segunda família, irmãos de Manoel Raposo da Câmara somente por parte de pai.

            Francisco Pereira do Amaral, nascido em 1657, batizado em 22 de outubro de 1657 e falecido em 17 de maio de 1693, com 36 anos de idade, contraiu 1º matrimônio aos 18 de janeiro de 1680, com Josefa da Câmara Pereira, nascida provavelmente em 1663, e falecida em 29 de janeiro de 1688 na provável idade de 24 anos; Francisco Pereira do Amaral contraiu 2º matrimônio em 03 de junho de 1688, com Vitória de Bitencourt, falecida em 06 de janeiro de 1697.

           I- Filhos do 1º casamento de Francisco Pereira do Amaral com Josefa da Câmara Pereira:

           1- Maria do Corpo de Cristo, que foi freira no Convento da Esperança, de Ponta Delgada, Portugal, batizada em 29 de setembro de 1680 pelo Capitão João Borges em Ponta Delgada, Ilha de São Miguel, Portugal, e o Padre Lázaro Pereira fez os exorcismos, e o padrinho de batismo foi o mesmo Capitão João Borges;

           2- Bárbara Rosa de Jesus, batizada em 14 de dezembro de 1681 pelo Padre Manoel de Sampaio em Ponta Delgada, Ilha de São Miguel, Portugal, e o padrinho de batismo foi o Capitão Agostinho de Medeiros.  

           3- Antônia da Câmara, batizada aos 06 de novembro de 1683, pelo Padre Manoel Alves Cabral em Ponta Delgada, Ilha de São Miguel, Portugal, sendo Padrinho o Capitão Jerônimo da Câmara Coutinho, esposo de sua tia paterna em 2º grau Bárbara Lobo Cabral, esta Irmã de Isabel do Amaral Lobo, avó paterna.   
   
           4- André Pereira da Câmara e Amaral, batizado em 06 de dezembro de 1685 pelo Padre Lázaro Pereira da Silveira em Ponta Delgada, Ilha de São Miguel, Portugal, e os padrinhos de batismo foram o tio materno Gonçalo Pereira da Câmara e a avó materna Maria Leite da Câmara.

           André Pereira da Câmara e Amaral contraiu matrimônio na idade de 23 anos em 12 de abril de 1708, na Freguesia de São Pedro de Ponta Delgada com Maria da Silva Câmara, filha de Gonçalo da Câmara da Silva e de Mariana de Gusmão, e o casamento foi celebrado pelo Padre Gonçalo Pereira da Câmara, tio materno, e as testemunhas foram o Capitão Bento Pacheco da Mota e o Capitão Rui Pereira do Amaral. André Pereira da Câmara e Amaral foi o penúltimo filho do casal Francisco Pereira do Amaral com a 1ª esposa Josefa da Câmara Pereira, já que esta faleceu de parto aos 29 de janeiro de 1688, e por alguma razão desconhecida Manoel Raposo da Câmara mesmo tendo sido o último filho do referido casal Francisco Pereira do Amaral e Josefa da Câmara, teve direito a herdar as rendas do Morgadio, quando na realidade o direito a herança era relativo apenas ao filho mais velho do referido casal na linhagem masculina, e André Pereira da Câmara era 1 ano mais velho do que o seu irmão Manoel Raposo da Câmara.

           05- Manoel Raposo da Câmara, nascido em 1686, batizado aos 23 de dezembro de 1686 na Freguesia de São Sebastião de Ponta Delgada, Ilha de São Miguel, Região dos Açores, Portugal, e falecido no Estado do Rio Grande do Norte talvez no ano de 1765 com a possível idade de 79 anos, casado na provável idade de 23 anos em 06 de outubro de 1709 na Matriz de Nossa Senhora da Apresentação de Natal – RN com Antônia da Silva, com cerca de 14 anos na ocasião do matrimônio, batizada aos 24 de janeiro de 1696 em Natal - RN, e falecida em 25 de julho de 1785 na idade de 90 anos, filha do Alferes Antônio da Silva de Carvalho e de Suzana de Oliveira de Melo.
   
         II- Filhos do 2º casamento de Francisco Pereira do Amaral e sua segunda esposa Vitória de Bittencourt:


        1- José Pereira do Amaral, batizado em 26 de março de 1689 pelo Padre Pedro Botelho de Azevedo em Ponta Delgada, Ilha de São Miguel, Portugal, e o Padrinho de Batismo foi o Capitão Agostinho de Medeiros de Albuquerque.

        2- Francisco Pereira de Bittencourt, nascido em 1690 e falecido em 29 de novembro de 1753 com 63 anos de idade, batizado em 28 de abril de 1690 pelo Padre Pedro Botelho de Azevedo em Ponta Delgada, Ilha de São Miguel, Portugal, e o Padrinho de Batismo foi o Capitão Agostinho de Medeiros de Albuquerque.

        Francisco Pereira de Bittencourt contraiu 1º matrimônio aos 24 de julho de 1715 com Francisca Antônia de Medeiros, batizada em 02 de junho de 1687 em Ponta Delgada e falecida em 05 de abril de 1735, filha de Francisco da Costa Coutinho e de Bárbara Muniz de Medeiros, e o casamento foi celebrado pelo Padre Cristovão Soares de Melo, e as testemunhas foram Francisco Raposo e Agostinho Pacheco.

        Francisco Pereira de Bittencourt contraiu 2º matrimônio aos 26 de maio de 1737 com Bárbara Francisca de Medeiros, falecida em 30 de agosto de 1758, já viúva de Francisco Rodrigues, e filha de Manoel de Paiva Homem e de Ângela de Medeiros, e o casamento foi celebrado pelo Padre André Martins de Vasconcelos, e as testemunhas foram o Padre Antônio de Medeiros e Vasconcelos e Sebastião do Rego.

        3- Rosa Pereira de Bittencourt e Sá, batizada em 22 de dezembro de 1691 pelo Padre Antônio Carrero em Ponta Delgada, Ilha de São Miguel, Portugal, e o Padrinho de Batismo foi Lourenço Pereira. Contraiu matrimônio com Manoel Vieira.    
    
            Nos artigos de Luís da Câmara Cascudo ele analisa a hipótese do português Miguel Raposo de Melo ter sido parente bem próximo de Manoel Raposo da Câmara, talvez irmão ou primo legítimo.

            Na realidade o português Miguel Raposo de Melo é natural do mesmo lugar que Manoel Raposo da Câmara, mas não existiu parentesco próximo entre eles.

            Veja a genealogia do português Miguel Raposo de Melo: Nascido em 1694 e falecido em 16 de fevereiro de 1763 com 69 anos de idade no Estado do Rio Grande do Norte, foi batizado aos 21 de fevereiro de 1694, era filho de João Cabral, batizado aos 01 de junho de 1664, e de Maria Pacheco, casados em 22 de maio de 1688, neto paterno de Sebastião Vieira, batizado em 24 de janeiro de 1638, e de Isabel Cabral de Melo, casados em 04 de agosto de 1661, neto materno de Antônio Pacheco e de Luzia Raposo, Bisneto Paterno (Pela parte do avô) de André Gonçalves e de Maria Alves, casados em 04 de outubro de 1629, Bisneto Paterno (Pela parte da avó) de Matias Cabral e de Maria de Morim, casados aos 16 de janeiro de 1622, Bisneto Materno (Pela parte do avô) de João de Melo e de Maria Pacheco.

           A descendência do português Miguel Raposo de Melo no geral é desconhecida, já que se conhece apenas o nome de 3 filhos, e eles foram do 1º matrimônio dele, e já do 2º matrimônio  não se sabe o nome de nenhum filho.

          O português Miguel Raposo de Melo casou em 1º matrimônio aos 25 de outubro de 1723 na Matriz de Nossa Senhora da Apresentação de Natal com Maria José de Oliveira, filha de Matias Quaresma e de Águida de Oliveira, em presença das testemunhas Alferes Vicente Dias da Nova, o Capitão Pedro Gonçalves da Nova, Antônia da Silva (Esposa do português Manoel Raposo da Câmara), e Inácia de Oliveira (Esposa do Cabo José da Rosa), e o celebrante do casamento foi o Padre Matias Florêncio.

         O português Miguel Raposo de Melo casou em 2º matrimônio aos 09 de maio de 1748 com Catarina Cardoso, natural de Recife – PE, filha de Manoel Pacheco e de Antônia de Freitas, e as testemunhas foram Inácio de Souza Rocha Branco e Manoel Roldão.

         Do 1º casamento de Miguel Raposo de Melo com Maria José de Oliveira se conhece três filhos abaixo citados:     

          a) Antônio Raposo de Melo, que casou em 03 de junho de 1749 com Tereza Maria, falecida em 24 de julho de 1790, filha de Francisco Pinto e de Plácida Rodrigues de Melo. 
         b) Valentim Raposo de Melo, casado em 05 de julho de 1758 com Maria do Rosário, filha de Matias Ferreira da Costa e de Luíza Maria do Desterro, casados em 28 de janeiro de 1737, neta paterna de Dionísio da Costa e de Madalena Martins, e neta materna de João Ferreira e de Tereza de Jesus de Andrade.

         c) Tereza Antônia de Jesus, casada em 26 de novembro de 1755 com Manoel de Araújo, natural do Estado de Pernambuco, filho de Manoel de Araújo Baracho e de Antônia de Freitas.

         Encontrei o registro de casamento do Capitão de Infantaria José Barbosa de Gouveia, nascido por volta de 1716 e falecido aos 28 de janeiro de 1796 com a idade aproximada de 80 anos, português que veio para o Brasil, onde casou com Quitéria Tereza de Jesus, e o casal foram os Avós Paternos do Capitão de Infantaria Vicente Ferreira Nobre.


        Interessante observar como o fazer genealógico pode ser complicado: Os pais do Capitão José Barbosa de Gouveia não tinham o sobrenome Gouveia, que foram Domingos Barbosa Correia e Antônia de Souza Rangel, que foi batizada em 04 de março de 1684, casados em 09 de fevereiro de 1707, mas o avô paterno tinha o sobrenome GOUVEIA, que foi Roque de Gouveia, batizado em 24 de agosto de 1639, que casou em 28 de dezembro de 1670 com Iria de Benavides, batizada em 20 de maio de 1649. Genealogia é difícil e foge um pouco da compreensão e da lógica, já que nem sempre os sobrenomes dos filhos eram os mesmos sobrenomes dos pais, e na genealogia antiga as coisas eram assim mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário