quinta-feira, 13 de abril de 2017

Ascendentes de André de Albuquerque Maranhão.

O escritor e genealogista Olavo de Medeiros Filho escreveu em 1991 o livro: Cunhaú à luz de um inventário, onde, entre outros assuntos, abordou a genealogia de costado de André de Albuquerque Maranhão, senhor hereditário da Casa de Cunhaú, focalizando predominantemente sua ascendência paterna. Aqui oferecemos ao nosso leitor a genealogia da forma mais completa que nos foi possível coligir e que retrata tanto o ramo paterno quanto o materno do nosso herói, martirizado há duzentos anos em nome da liberdade.

Como genealogista, tive muita sorte de que meus ramos familiares maternos tenham sido pesquisados ao longo dos anos desde a Nobiliarquia Pernambucana, de Borges da Fonseca até Olavo de Medeiros Filho. Assim, somente pesquisei o que não foi possível a esses autores encontrar, cabendo a eles a nota maior pela pesquisa anteriormente publicizada. Sou descendente de uma irmã de Andrezinho de Cunhaú, de nome Luzia Antônia de Albuquerque Maranhão, sendo, portanto, esta minha ancestralidade também. 

     1- André de Albuquerque Maranhão nascido por volta de 1773 e falecido no dia 26 de abril de 1817, na Fortaleza dos Santos Reis Magos, foi o Chefe da Revolução de 1817 no Estado do Rio Grande do Norte.

       2- Pais de André de Albuquerque Maranhão:

Coronel André de Albuquerque Maranhão, do Engenho Cunhaú, nascido em 1742 e falecido aos 26 de setembro de 1806 com 64 anos de idade, e Antônia Josefa do Espírito Santo Ribeiro, falecida aos 26 de abril de 1817.

      3- Avós paternos de André de Albuquerque Maranhão:

Gaspar de Albuquerque Maranhão e Luíza Vieira de Sá, casados aos 04 de julho de 1719 na Capela de São Miguel em Santo Amaro de Jaboatão – PE.

      4- Avós maternos de André de Albuquerque Maranhão

        João Ribeiro Leitão e Francisca da Nóbrega.

      5- Bisavós paternos de André de Albuquerque Maranhão:

      5.1- Afonso de Albuquerque Maranhão, o 1º do nome, e Isabel de Barros Pacheco, casados em 27 de novembro de 1682, na Igreja de Nossa Senhora da Conceição de Olinda, Estado de Pernambuco, pais de Gaspar de Albuquerque Maranhão.

      5.2- João Alves Vieira, natural da Freguesia de Santa Maria de Rebordões do Conselho de Souto de Rebordões, Distrito de Viana do Castelo, Portugal, e Margarida de Sá, natural do Estado de Pernambuco, pais de Luzia Vieira de Sá.

        6- Bisavós maternos de André de Albuquerque Maranhão:

        6.1- Inácio Ribeiro Leitão e Josefa Tereza da Costa, pais de João Ribeiro Leitão.

      6.2- Patrício da Nóbrega de Vasconcelos, natural de Portugal, falecido aos 01 de dezembro de 1762, e Tereza Gomes Correia, pais de Francisca da Nóbrega.

       7- Trisavós paternos de André de Albuquerque Maranhão:

      7.1- Matias de Albuquerque Maranhão, natural do Estado da Paraíba, e Isabel da Câmara, natural do Rio de Janeiro – RJ, pais de Afonso de Albuquerque Maranhão, o 1º do nome.

      7.2- Gaspar da Costa Casado e Brites Gomes Pacheco, casados aos 05 de julho de 1658, pais de Isabel de Barros Pacheco.

    7.3- João Vicente da Nogueira e Catarina Pires, a 2ª do Nome, naturais de Viana do Castelo, Portugal, pais de João Alves Vieira.

      7.4- Capitão Julião de Oliveira, natural da Freguesia de São Tiago de Lanhoso, Conselho de Povoa de Lanhoso, Distrito de Braga, Portugal, batizado aos 15 de fevereiro de 1590, e Maria de Abreu, natural de Lisboa, Portugal, pais de Margarida de Sá.

       8- Trisavós maternos de André de Albuquerque Maranhão:

      8.1- Inácio Ribeiro da Rocha e Maria Leitão, pais de Inácio Ribeiro Leitão.

    8.2- João da Costa Monteiro, natural da Freguesia do Espírito Santo de Vaqueiros, Conselho de Santarém, Distrito de Santarém, Portugal, batizado aos 15 de março de 1683, e Paula Monteiro de Lima, natural da Freguesia de São Pedro Gonçalves, em Recife – PE, batizada aos 30 de outubro de 1690, pais de Josefa Tereza da Costa.

     8.3- Miguel Correia Gomes, natural da Freguesia de São Nicolau, Conselho do Porto, Distrito do Porto, Portugal, e de Catarina Gomes de Figueiredo, natural da Freguesia do Corpo Santo de Recife – PE, casados aos 21 de outubro de 1686 pais de Tereza Gomes Correia.

       9- Tetravós paternos de André de Albuquerque Maranhão:

       9.1- Capitão Jerônimo de Albuquerque Maranhão, Fundador da Casa de Cunhaú e também foi o FUNDADOR DA FAMÍLIA ALBUQUERQUE MARANHÃO, natural do Estado de Pernambuco, nascido em 1548, e falecido em 18 de fevereiro de 1618, e Catarina Pinheiro Feio, pais de Matias de Albuquerque Maranhão.

     9.2- Pedro Gago da Câmara, natural da Freguesia de Nossa Senhora da Estrela, Conselho da Ribeira Grande, Ilha de São Miguel, Região dos Açores, Portugal, nascido possivelmente por volta de 1562, batizado aos 16 de dezembro de 1562, e Isabel de Oliveira, natural do Espírito Santo, indo depois para o Rio de Janeiro – RJ, pais de Isabel da Câmara.

     9.3- Martim da Costa Casado e Isabel de Barros Pinheiro, naturais de Foz do Lima, Viana do Castelo, Portugal, pais de Gaspar da Costa Casado.

      9.4- Braz Coelho Pacheco e Grácia Gomes, pais de Brites Gomes Pacheco.

     9.5- Francisco Vicente e Maria Alves, naturais de Viana do Castelo, Portugal, pais de João Vicente da Nogueira.

      9.6- Antônio Afonso e Catarina Pires, a 1ª do nome, pais de Catarina Pires, a 2ª do nome.

      9.7- Mateus Francisco, natural da Freguesia de Lanhoso, Conselho de Póvoa de Lanhoso, Distrito de Braga, Portugal, pai do Capitão Julião de Oliveira.

      9.8- Francisco Camelo de Andrada e Maria Ventura Botelho, naturais de Portugal, pais de Maria de Abreu.

       10- Tetravós maternos de André de Albuquerque Maranhão:

       10.1- Domingos Alves da Guerra e Andreza Leitão, pais de Maria Leitão.

      10.2- Luiz Mendes, natural da Freguesia de Nossa Senhora da Conceição da Louriceira, Conselho de Alcanede, Distrito de Santarém, Portugal, batizado aos 12 de março de 1658, e Vitória da Conceição, batizada aos 26 de dezembro de 1664 na Freguesia de Nossa Senhora da Conceição da Louriceira, casados aos 01 de novembro de 1677 na Freguesia do Espírito Santo dos Vaqueiros, Distrito de Santarém, Portugal, pais de João da Costa Monteiro.

    10.3- Antônio Alves de Lima, natural da Freguesia de São Mamede do Arcozelo, Conselho de Barcelos, Distrito de Braga, Portugal, batizado aos 18 de dezembro de 1649, e Mariana Monteiro, natural de Recife – PE, pais de Paula Monteiro de Lima.

    10.4- Miguel Correia, natural da Freguesia de Santa Maria de Sardoura, Conselho de Castelo de Paiva, Distrito de Aveiro, Portugal, e Ana Gomes, natural da Freguesia de Santa Maria da Oliveira, Conselho de Vila Nova de Famalicão, Distrito de Braga, Portugal, pais de Miguel Correia Gomes.

     10.5- Pantaleão Fernandes de Figueiredo, natural da Freguesia da Sé, Conselho do Porto, Distrito do Porto, Portugal, e Maria Gomes, natural do Rio Formoso da Pedra de Santa Inês, Freguesia de Serinhaém, Estado de Pernambuco, pais de Catarina Gomes de Figueiredo.

      11- Pentavós paternos de André de Albuquerque Maranhão:

      11.1- Jerônimo de Albuquerque, natural de Portugal, nascido provavelmente por volta de 1510 e falecido aos 25 de dezembro de 1584 com 74 anos de idade em Olinda – PE, e a índia Maria do Espírito Santo Arcoverde, pais de Jerônimo de Albuquerque Maranhão.

    11.2- Antônio Pinheiro Feio, natural de Portugal, e Leonor Guardez, pais de Catarina Pinheiro Feio.

     11.3- Gaspar Martins e Senhoresa da Costa, falecida aos 27 de agosto de 1589 na Freguesia de São Pedro da Ribeira Seca, Conselho da Ribeira Grande, Ilha de São Miguel, naturais de Portugal, pais de Pedro Gago da Câmara.

      11.4- Lopo Fernandes Carneiro, português, chegou ao Brasil fugindo da Inquisição em Portugal por ser Judeu, fixando-se inicialmente no Espírito Santo, onde teve um relacionamento com uma indígena, indo posteriormente para o Rio de Janeiro,  pai de Isabel de Oliveira.

     11.5- Bartolomeu Gonçalves Santiago e Isabel da Costa Casada, naturais de Viana do Castelo, Portugal, pais de Martim da Costa Casado.

     11.6- Francisco de Barros e Brites Alves Pinheiro, naturais da Vila de Ponte de Lima, Distrito de Viana do Castelo, Portugal, pais de Isabel de Barros Pinheiro.

     11.7- Simão Alves Pacheco e Maria Lopes Pereira, naturais do lugar de Vila Verde, Freguesia de Unhão, Conselho de Felgueiras, Distrito do Porto, Portugal, pais de Braz Coelho Pacheco.

     11.8- Pedro Álvares, natural da Freguesia do Castelo, Conselho de Barcelos, Distrito de Braga, Portugal, e Luzia Gomes, natural de Foz do Lima, Viana do Castelo, Portugal, pais de Grácia Gomes.

      11.9- Diogo Vaz e de Isabel Ventura, naturais de Figueiró dos Vinhos, Distrito de Leiria, Portugal, pais de Maria Ventura Botelho.

      12- Pentavós maternos de André de Albuquerque Maranhão:

      12.1- Francisco da Guerra e Maria Alves, pais de Domingos Alves da Guerra.

      12.2- Antônio Leitão Arnoso e Úrsula Lopes, pais de Andressa Leitão.

      12.3- João Mendes Branco, batizado aos 05 de dezembro de 1621 na Freguesia de Nossa Senhora das Graças do lugar de Bugalhos de Torres Novas, Alcacena, Distrito de Santarém, Portugal, e de Joana da Costa, natural da Louriceira, Conselho de Alcacena, Distrito de Santarém, Portugal, casados aos 13 de julho de 1649 na Freguesia da Louriceira, pais de Luiz Mendes.

     12.4- Manoel Rodrigues, batizado aos 06 de janero de 1625 na Freguesia de Vaqueiros, e Maria Francisca, batizada aos 26 de março de 1630, naturais de Portugal, pais de Vitória da Conceição.

     12.5- Baltazar Gonçalves de Lima, natural da Freguesia de Calheiros, Conselho de Ponte de Lima, Distrito de Viana do Castelo, e Maria Mendes Pereira, batizada aos 08 de setembro de 1620, casados aos 30 de setembro de 1645 na Freguesia de São Mamede de Arcozelo, Conselho de Barcelos, Distrito de Braga, pais de Antônio Alves de Lima.

       12.6- Domingos Monteiro de Oliveira e Maria Dias Vieira, pais de Mariana Monteiro.

      12.7- Belchior Fernandes e Cecília Gomes, naturais de Portugal, pais de Pantaleão Fernandes de Figueiredo.

      13- Hexavós paternos de André de Albuquerque Maranhão:

      13.1- Lopo de Albuquerque e Joana de Bulhão, naturais de Portugal, pais de Jerônimo de Albuquerque.

      13.2- Cacique Arcoverde, pai de Maria do Espírito Santo.

      13.3- Francisco Carvalho de Andrade e Maria Tavares Guardez, pais de Leonor Guardez.

      13.4- Estevão Gago da Costa, natural de Portugal, pai de Senhoresa da Costa.

      14- Hexavós maternos de André de Albuquerque Maranhão:

      14.1- Francisco Pereira e Maria de Lima, pais de Francisco da Guerra.

      14.2- Gaspar Gonçalves e Catarina Rodrigues, pais de Maria Alves.

      14.3- Gaspar Antônio Leitão Arnoso e Sabina Leitão, naturais de Portugal, pais de Antônio Leitão Arnoso.

      14.4- Pedro Lopes e Maria Mateus, naturais do Porto, Portugal, pais de Úrsula Lopes.

      14.5- Domingos Fernandes e Domingas Gonçalves, naturais da Freguesia de Calheiros, Conselho de Ponte de Lima, Distrito de Viana do Castelo, Portugal, pais de Baltazar Gonçalves de Lima.

     14.6- Domingos Gonçalves e Maria Gonçalves, casados aos 20 de dezembro de 1617 na Freguesia de Arcozelo, Braga, Portugal, pais de Maria Mendes.

      14.7- Agostinho de Oliveira e Maria Monteiro, pais de Domingos Monteiro de Oliveira.

      15- Heptavós paternos de André de Albuquerque Maranhão:

   15.1- João de Albuquerque e Leonor Lopes de Leão, naturais de Portugal, pais de Lopo de Albuquerque.

      15.2- Afonso Lopes de Bulhão e Isabel Gramacho, naturais de Portugal, pais de Joana de Bulhão.

      15.3- Luiz Gago e Branca Afonso da Costa, naturais de Portugal, pais de Estevão Gago da Costa.

       16- Heptavós maternos de André de Albuquerque Maranhão:

      16.1- Francisco Gonçalves e Maria Gonçalves, solteiros, naturais de Portugal, pais de Domingos Gonçalves.


       16.2- Silvestre Borges e Maria Garcia Gonçalves, solteiros, pais de Maria Gonçalves.

Nenhum comentário:

Postar um comentário