segunda-feira, 5 de março de 2018

Origens dos Furtado de Mendonça e Menezes (CE e RN)


O português escrivão criminal Antônio Furtado de Mendonça e Menezes era natural da ilha da Madeira, nascido no dia 15 de agosto de 1789 e falecido em Ceará-Mirim em 1886. Viajou para o Estado do Ceará, onde se casou em 18 de novembro de 1814 com Isabel Ferreira Cavalcante, filha do casal José Rodrigues da Silva e Maria Ignácia Cavalcanti de Albuquerque, deixando grande descendência, que se espalhou pelo Estado do Ceará, no Estado do Rio Grande do Norte, através das regiões de Santa Cruz, Ceará – Mirim, Taipu e João Câmara. Foi proprietário da Fazenda Jaguaretama no Ceará e senhor de engenho no RN. A seguir conseguimos estabelecer o nome de todos os seus 8 trisavós.

Eis o termo de batismo do português Antônio Furtado de Mendonça e Menezes:


Em os dezanove do mês de Agosto de mil sette centos e oitenta e nove annos eu o Cura desta Igreja Colegiada de Nossa Senhora da Conceição da Villa do Machico abaxo assignado: nella baptizei e fis os exorcismos e pus os Santos Oleos a ANTONIO nascido aos quinze do corrente mes, filho de José Furtado de Mendonça e de sua molher Dª Maria de Menezes ambos naturais desta Freguezia e moradores no Paraíso desta ditta Villa, foi padrinho Manoel Barreto Tragunde, que este termo comigo assignou. Era ut supra. O Cª José Joaqm de Gouvea. M.el Barrtº Trage. (Livro de Batizados de 1784 a 1791 da Freguesia de Machico, Ilha da Madeira, p. 231).


Termo de casamento do português Antônio Furtado de Mendonça e Menezes e Isabel Ferreira Cavalcante:


Aos dezoito do mes de novembro do ano de mil oitocentos e catorze na fazenda Almas da Freguesia de Nossa Senhora da Conceição do Riacho do Sangue. Feitas as denunciações na forma de direito sem resultar impedimento em minha presença se casou em face da Igreja solenemente por palavra de presente Antônio Furtado de Mendonça e Meneses, solteiro, natural e morador da Freguesia da Santa Sé do Bispado de Funchal da Ilha da Madeira, filho legítimo do falecido José Furtado de Mendonça e de Maria de Meneses, com Isabel Ferreira Cavalcante, solteira natural e moradora nesta Freguesia do Riacho do Sangue, filha legítima do Capitão José Rodrigues da Silva e da falecida Maria Inácia Cavalcante, tendo presentes por testemunhas o Coronel António Bezerra de Sousa e o Capitão Miguel José de Queiroz, casados, aquele morador na Freguesia do Quixeramobim, este nesta do Riacho do Sangue, e logo lhes dei as Bençãos conforme aos Ritos da Santa Igreja. E para constar mandei fazer este assento. Por verdade assinei. O Vigário Joaquim López de Lima Raimundez.

Filhos do casal Antônio Furtado de Mendonça e Menezes e de Isabel Ferreira Cavalcante:

F.1- Hermenegildo Furtado de Mendonça e Menezes, nascido aos 03 de dezembro de 1815 e falecido aos 02 de agosto de 1873 com 57 anos.

F.2- José Furtado de Mendonça e Menezes, nascido por volta de 1818.

F.3- Vasco Rogério Furtado de Mendonça e Menezes, nascido aos 13 de julho de 1820 e falecido aos 18 de maio de 1868 com 47 anos.

F.4- Ana Angélica Senhorinha Furtado de Menezes, nascida aos 30 de dezembro de 1822.

F.5- Luduvina Ferreira da Silva, nascida aos 09 de fevereiro de 1824.

F.6- Job Furtado de Mendonça e Menezes, nascido aos 03 de setembro de 1826 e falecido aos 23 de junho de 1917 com 90 anos de idade.

F.7- Cândida Isabel Furtado de Menezes, nascida em 27 de março de 1829.

F.8- Ivo Abdias Furtado de Mendonça, nascido aos 15 de novembro de 1831.

F.9- Antônio Furtado de Mendonça e Menezes Júnior, nascido aos 02 de janeiro de 1833.

F.10- Elpídio Furtado de Mendonça e Menezes, nascido aos 13 de março de 1836 e falecido aos 21 de agosto de 1910 com 74 anos.

1- Pais de Antônio Furtado de Mendonça e Menezes:

José Furtado de Mendonça e Maria de Menezes, naturais de Portugal, casados aos 20 de fevereiro de 1783, na Freguesia de Machico, Ilha da Madeira, Portugal.

Termo de batismo de José Furtado de Mendonça:

Em os vinte e sinco dias do mes de Março de mil sete centos e quarenta e hum, eu, o Rendº Joze Leandro de Azdº Cura desta igrª da Collegª de N. Snrª da Conceição na Vª de Machico baptizei solemnente e pus os Santos Oleos a Joze q nasceu a dezasete do corrente, filho de Vasco Furtado de Mçª e de sua m.er Domingas da Sylva, netto pela pte paterna de M.el Furtado de Mçª e sua m.er Cordula de Mçª, e pela materna netto de Mel Nunes e de sua m.er Isabel da Sylva, todos desta fregª. foi padrº o Rdº Pe. Mel Franco de Sª Dias q comigo se asignou dia mes era ut supra. O Cura Revdº Joze Leandro de Azdº. (Livro de Batizados de 1727 a 1747 da Freguesia de Machico, p 139 v).

Termo de casamento de José Furtado de Mendonça e Maria de Menezes:

Em os vinte dias do mês de Fevereiro de mil sete sentos e oitenta e tres annos eu José Joaquim de Gouvea, Cura da igreja Collegiada de Nossa Senhora da Conceição da Villa do Machico: sendo primeiro corridos os banhos na forma do Sagrado Concillio Tridentino e Constituiçõens deste Bispado, sem impedimento algum asisti ao matrimonio na Capella de S. Christovao desta Villa, por despacho do Exmº e Rmº Senhor Bispo; que legitimou e in facie Eclesia contrahio Joze Furtado de Mendonsa filho legitimo de Vasco Furtado de Mendonsa e de sua legitima molher Domingas da Silva de Mendonsa com Dona Maria de Menezes filha legitima de Joze de Lemos e de sua mulher Dona Mariana de Menezes todos naturais desta Freguezia e moradores por sima desta Villa; aos quais conferi as bençõens matrimoniais: forao testemunhas alem das muitas que se acharao, Antonio Furtado de Mendonsa, e Francisco Furtado de Mendonsa que este termo comigo assignarão era ut supra. O Cura Joze Joaquim de Gouvea. Francº Furtado de Mendonsa. Antonio Furtado de Mendonsa. (Livro de Matrimônios de 1765 a 1791 da Freguesia de Machico, Ilha da Madeira, p. 177).


2- Avós paternos de Antônio Furtado de Mendonça e Menezes:

Vasco Furtado de Mendonça e a 2ª esposa Domingas da Silva e Souza, casados em 13 de agosto de 1738, na Freguesia de Machico, Ilha da Madeira, Portugal.

Termo de casamento de Vasco Furtado de Mendonça e a 2ª esposa Domingas da Silva de Souza:

Em os treze dias do mes de Agosto de mil sette centos e trintha e outo annos eu o Vigrº desta Igrª Collegª de N. Snrª da Conceyção da Vª de Machico Joze Caetano Ribrº da Sylva asisti ao matrimonio q in facie eclesia Contrahio Vasco Furtado viuvo de Maria Frcª nªl desta fregª: filho de M.el Furtado de Mendonsa e de sua m.er Cordolla de Mendonsa já defunctos netto de Luis, digo, netto pela pte paterna de Luis de Mendonsa e de sua m.er Beatriz Callaça, e pela pte materna netto de M.el Perª de Olim, e de sua m.er Maria de Mendonsa todos desta Fregª já defunctos: com Domingas da Sylva de Souza, filha de M.el Nunes Antunes, e de sua m.er Isabel da Sylva Maciel; netta pela pte paterna de Antº Nunes Antunes, e de sua m.er Catherina de Mendonsa, e pela pte materna netta de Roque de Vares Pereyra, e de sua m.er Domingas de Souza, todos desta fregª, e lhes dei as bensõens matrimoniais, sendo lhes corridos os banhos na forma do Sagrado Concil. Trident. e Const. deste Bispado; tiverao impedimtº, que se liquidou como me constou por lncª de dezempedmtº q tiverao a seo favor do muito Reverendo Senhor Dr Provizor , e vigrº geral Bernardo Roiz Nogrª: forao testemunhas entre outros o Capptªm Cabo Mathias Ferreyra da Afonseca, e João Ribrº da Sylva, q comigo assignarao dia, mes e era ut supra. O Vigrº Joze Caetano Ribrº da Sylva. Mathias Ferrª da Afonseca. Joam Ribrº. (Livro de Matrimônios de 1727 a 1747 da Freguesia de Machico, Ilha da Madeira, p. 91 v).

3- Avós maternos de Antônio Furtado de Mendonça e Menezes:

Antônio José Pinto de Lemos e Mariana de Menezes, casados aos 06 de julho de 1754, na Freguesia do Machico, Ilha da Madeira, Portugal.

Termo de casamento de Antônio José Pinto de Lemos e Mariana de Menezes:


Em os seis dias de Julho de mil sette centos e sincoenta e quatro annos eu Manoel Joze da Costa Silva Vigº da Collegdª de Nossa Senhora da Conceição da Villa de Machico no lugar de São Joze do Pyquinho, em que me aprezentou sendo lhes primeiro corridos os banhos, e sem impedimento na forma do Concilio e Constituiçoens do Bispado, assisti ao matrimonio, que legitime in facie Ecila inter se contrahirão Antonio Jozé Pynto de Lemos filho de Gaspar Pynto de Lemos e de sua m.er Maria da Conceição, m.res no Charmenhão; neto paterno de Antonio Calassa e de sua m.er Marianna Furtada, e materno de Joze de Olim e de sua m.er Beatriz Calassa, com D. Marianna de Menezes, filha de Francisco Moniz de Menezes e de sua m.er Marianna Furtada de Vasconcellos, moradores na Ribeyra Secca, netta paterna de Antonio Bayão de Castro, natural do Porto Sancto, e de sua m.er Maria de Moniz, natural desta freguezia da Ribeyra Secca; e materna de Joao de Goes de Vasconcellos e de sua m.er Paula de Moura de Mendonça, moradores no Pouço do Gil e naturais desta freguezia, os quais lhes dei as bençãos matrimoniais. Forao testemunhas alem de muitos prezentes o Alferes Francisco de Olim da Silva e Pedro Furtado, que comigo se assignarao neste termo era ut supra. O Vigrº M.el Joze da Costa Sylva. Francº de Olim da Silva. Pedro Furtado de Vasconcellos. (Livro de Matrimônios de 1747 a 1764 da Paróquia de Machico, Ilha da Madeira, p 87 v).


4- Bisavós paternos de Antônio Furtado de Mendonça e Menezes:

4.1- Manoel Furtado de Mendonça e Córdula de Mendonça, naturais da Ilha da Madeira, Portugal (pais de Vasco Furtado de Mendonça).


4.2- Manoel Nunes Antunes e Isabel da Silva Maciel, que eram naturais da Ilha da Madeira, Portugal (pais de Domingas da Silva e Souza).

Termo de casamento de Manoel Nunes e Isabel da Silva: Casados aos 10 de outubro de 1695.


Em os 10 dias do Mez de 8bro de 1695 nesta Igrª de N. Srª da Conceição da Vª de Machº eu o V.rº abaicho asignado Recebi matrimonialmte a M.el Nunes de Mçª, fº de Antº Nunes e de Catherina de Mçª com Isabel da Sylva, fª de Roque de Varez Perª e de Dªs de Souza. Forao testªs q assignarao este termo o Capptªm Egas Muniz de Menezes, e o Capptªm Andre Carvalho de Vaslºs, e declaro q não hove impedmtº os banhos q lhes forao corridos e não na forma costhumada, e todos meus Freguezes. De q fis o dito termo. O Dr Vigrº Manoel Perª de Castro. Egas Munis de Menezes Andre Carvalho Teixª. (Livro de Matrimônios do período de 1679 a 1707, da Freguesia de Machico, p. 47v).

5- Bisavós maternos de Antônio Furtado de Mendonça e Menezes:

5.1- Gaspar Pinto de Lemos e Maria da Conceição, casados aos 19 de maio de 1725, na Freguesia de Machico, Ilha da Madeira, Portugal (pais de Antônio José Pinto de Lemos).


Termo de casamento de Gaspar Pinto de Lemos e Maria da Conceição: Casados aos 19 de maio de 1725.


Em os dezanove dias do mes de Mayo d emil e septe centos e vinte e sinco annos, eu o Revdº e Cura abacho asignado na Ermyda de Sam Christovao por sima desta Villa de Machico de licensa do mtº Sr. Arcebispo Pºr deste Bispado o Dºr Pedro Alves de Uzel recebi por marido e m.er na forma do Sagrado Concilio Trid e Const. do Bispado a Gaspar Pinto de Lemos filho de Antº Calaça de Galdo e de sua m.er Marianna Furtada já defunctos com Maria da Conceyção filha do Alferes Joseph de Olim da Silva e de sua m.er Beatris Calasa todos freguezes desta colegdª, sendo lhe primrº corridos os banhos sem impedimtº algum excepto o de 2º e 3º grao de consaguinidade em que forao dispensados; forao testªs entre muitas Manoel Doarte de Vlºs e Franca e Manoel Joao de Nosta que este comigo assignarão dia mes era ut supra. O Rndº e Cura Francº de Freitas de Pays. (Livro de Matrimônios do período de 1709 a 1725, da Freguesia de Machico, p. 83).

5.2- Francisco Moniz de Menezes e Mariana Furtado de Vasconcelos, naturais de Portugal, casados aos 07 de junho de 1727, na Freguesia de Machico, Ilha da Madeira, Portugal (pais de Mariana de Menezes).


Termo de casamento de Francisco Moniz de Menezes e Mariana Furtado de Vasconcelos: Casados aos 7 de junho de 1727.


Em os sete dias do mez de junho do anno de mil sete centos e vinte e sete, eu, o Vigrº desta Colegiada Igrª de N. Srª da Conceição da Villa do Machico abaixo assignado asisti ao matrimonio que entre si contrahiram Francisco Moniz de Menezes filho legitimo de Antonio Bayão de Castro e de sua m.er D. Maria de Muniz já defunta com D. Marianna de Vasclºs filha de João de Góes de Mendonça e de sua m.er D. Paula de Moura, todos meus freguezes, sendo lhes corridos os banhos na forma do Sagrado Conc. Trid. e Const. do Bispado; forao testemunhas Antonio Vas de Frtªs, Mathias Ferreira de Afonsequa, o qual este termo se assignarão dia mes e era supra. O Vigrº Silvestre Lopes Bartº. (Livro de Matrimônios do período de 1725 a 1747, da Freguesia de Machico, p. 9v).

6- Trisavós paternos de Antônio Furtado de Mendonça e Menezes:

6.1- Luiz de Mendonça de Vasconcelos e Beatriz Calaça Quental, naturais de Portugal, casados aos 08 de outubro de 1650, na Freguesia de Machico, Ilha da Madeira, Portugal (pais de Manoel Furtado de Mendonça).


Termo de casamento de Luiz de Mendonça e Vasconcelos e Beatriz Calaça: Casados aos 8 de outubro de 1650.


Em os oito dias do mes de outobro de seis centos e cincoenta, eu Antonio Lopes, Beneficiado desta Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Villa de Machico com licença do Reverendo o Doutor Bartholomeu Nunes recebi em face da Igreja na forma do Sagrado Concilio Tridentino e Constituiçoens do Bispado a Luiz de Mendonça filho de Simão Roaz de Mendonça e sua mulher Dona Felippa com Beatriz Callasa filha de Christovao Teixeira Callasa e de D. Anna do Quental todos freguezes desta Igreja, e me assinei aqui com as testemunhas abaicho assignadas, dia, mEs e era ut supra. O Padre Antonio Lopes Antonio Teixeira Callasa Pedro Martins. (Livro de Matrimônios do período de 1648 a 1677, da Freguesia do Machico, p. 6v).


6.2- Manoel Pereira de Olim e Maria de Mendonça, naturais da Ilha da Madeira, Portugal (pais de Córdula de Mendonça).

6.3- Antônio Nunes Antunes e Catarina de Mendonça, naturais da Ilha da Madeira, Portugal (pais de Manoel Nunes Antunes).

6.4- Roque de Vares Pereira e Domingas de Souza, casados aos 07 de outubro de 1669, na Freguesia do Machico, Ilha da Madeira, Portugal (pais de Isabel da Silva Maciel).


Termo de casamento de Roque de Vares Pereira e Domingas de Souza: Casados aos 7 de outubro de 1669.

Em os sete dias do mes de outubro de mil seis sentos secenta e nove annos eu Doutor Vigario digo Doutor Antonio Freire de Andrade Vigario desta colegiada de Nossa Senhora da Conceição da Villa de Machico Recebi em face Eclezia conforme o Sagrado Concilio Tridentino e Constituiçoens do Bispado, a Roque Pereira, filho de Roque de Vares e de Domingas Gonçalves defuntos, com Domingas de Souza, filha de Sebastião Ribeiro, e de Domingas de Souza, todos desta freguezia, testemunhas que prezentes forao Mathias de Mendonça de Vasconcellos e Pedro Dormundo de Figueiredo fidalgos, e outras muitas pessoas que se achavao prezentes, e asignarao comigo dia era ut supra. O Doutor Vigario Antonio Freire de Andrade Pedro Dormundo de Figueiredo Mathias de Mendonça de Vasconcellos. (Livro de Matrimônios do período de 1648 a 1677, da Freguesia do Machico, p. 109v e 110).



7- Trisavós maternos de Antônio Furtado de Mendonça e Menezes:

7.1- Antônio Calaça Freire e Mariana Furtado de Mendonça, casados aos 27 de novembro de 1675, na Freguesia de Machico, Ilha da Madeira, Portugal (pais de Gaspar Pinto de Lemos).


Termo de casamento de Antônio Calaça Freire e Mariana Furtado de Mendonça: Casados aos 27 de novembro de 1675.


Em os vinte e sete dias do mês de Novembro de mil e seis centos e setenta e cinco annos o Reverendo Vigario desta Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Villa de Machico o Doutor Antonio Freire d´Andrade recebeu nela matrimonialmente por marido e mulher a Antonio Callaça Freire filho legitimo de Marcos d´Alegrete, e de Maria Callaça já defuntos, com Marianna Furtada de Mendonça, filha legitima de Gaspar Pinto de Lemos, já defunto, e de Catherina Furtada de Mendonça, os quais forao dispensados por hum Breve Apostolico, que impetrarao do Ilustrustissimo Reverendissimo Senhor Nuncio por serem parentes em terceiro e quarto grao de consanguinidade, e depois de dispensados por mandado do ReverendoProvisor deste Bispado lhe correu os banhosna forma do Sagrado Concillio Tridentino, e não tivendo outro algum impedimento: testemunhas que no tal Matrimonio forao prezentes, e aqui assignarao João Teixeira de Galdo, e Chistovão Teixeira de Galdo, digo, Teixeira Callaça, e outras mais pessoas, que se acharao prezentes, e por assim me constar na verdade, e o dito Reverendo Vigario me dizer, foi assim o tal Recebimento; portanto fiz este termo que affirmo na verdade, e aqui assigno. O Cura João de Mendonça Furtado João Teixeira de Galdo Christovão Teixeira Calassa. (Livro de Matrimônios do período de 1648 a 1677, da Freguesia do Machico, p. 149 v).

7.2- Alferes José de Olim da Silva e Beatriz Calaça Freire, casados aos 26 de fevereiro de 1699, na Freguesia de Machico, Ilha da Madeira, Portugal (pais de Maria da Conceição).

Termo de casamento de José de Olim da Silva e Beatriz Calaça Freire:


Em os 26 dias de Feverº de 1699 na Ermida do Stº S. Christovao por sima desta Villa de Machico de liçª de Rdº Vigrº Gªl Dr. Jozeph Mendes de Vascºs e eu o Vigrº abacho assignado Recebi matrimonialmte p marido e m.er na forma do Sagrº Concº Tridº e constituição desthe Bpdº. sendo lhes prº corridos os Banhos e sem impedimtº algú a Joseph d´Olim da Sylva filho de Manoel d´Olim da Sylva já defº e de Leonor de Freytas de Aguiar com Beatris Callaça Freyre fª de Paulo de Alegrete e de Maria de Viveyros já defunctos. Forao testªs M.el Munis do lgªr da Ponte, e M.el Furtado q comigo assignarao. Todos meus freg.es. De que fis este termo era ut sª.   Manoel Perª de Castro. (Livro de Matrimônios do período de 1679 a 1707 da Freguesia de Machico, p 68 v).

7.3- Antonio Baião de Castro e Maria Muniz de Vasconcelos, casados aos 07 de março de 1698, na Freguesia do Machico, Ilha da Madeira, Portugal (pais de Francisco Moniz de Menezes).

Termo de casamento de Antônio Baião de Castro e Maria Moniz de Vasconcelos:


Em 7 dias de Março de 1698 me consta Recebimtº de Antº Bayam de Castro fº de Pº de Melin de Castro, e de sua m.er Izabel Serpa já defuntta com Dª Maria Munis filha de Duarte Munis e de Dona Mª de Vascºs já defºs por certdao q me veyo da Cid.e do Rdº Pe. Thesourº da S. Sé Fernao Correia da Sylva em como recebera por procurasão dos ditos e em 3 de Mayo do dito anno lhes alncey da Bencaos, sendo lhes prº corridos os Banhos nesta Fregª e na ilha do Porto Stº. Por certidao q me aprezentou o dito pasada pello Rdº Pe. Cura da dita Ilha M.el Pestana de Velloia. Testªs não vieram nomeadas, mas dis forao recebidos na Capella da Sima do Fayal cita nos arrabalde (?) de S. Lourº da mesma c.de … (?) … De q fis este termo q assigney.  O Dºr Vigrº Manoel Perª de Castro. (Livro de Matrimônios do período de 1679 a 1707, da Freguesia de Machico, p 61 v).

7.4- João de Góis de Mendonça e Vasconcelos e de Paula de Moura de Mendonça, naturais de Portugal, casados aos 30 de outubro de 1695, na Freguesia de Machico, Ilha da Madeira, Portugal (pais de Mariana Furtado de Vasconcelos).


Termo de casamento de João de Góes e Mendonça e Vasconcelos e Paula de Moura de Mendonça: Casados aos 30 de novembro de 1695.


Em os 30 dias do mez de 9bro de 1695 nesta Igrª de N. Srª da Conceição da Vª de Machº eu o V.rº abaicho asignado Recebi matrimonialmte a João de Góes d´Mçª Vascºs, filho legitimo de João de Mçª e Vascºs Antº Nunes e de sua May Catherina Callaça Barradas defunctos, com Paula de Moura e Mça, filha legitima de Gªr de Moura de Mçª já defuncto, e de sua May Maria de Andr. Sendo -lhe corridos os Banhos sem have impedmtº. Testªs prestes o Captªm Pdº Drumond, e o Captªm Joao Lomelino de Mça e Vasconsellos, q comigo assignarao. Pdº Massnedo. (Livro de Matrimônios do período de 1679 a 1707, da Freguesia de Machico, p. 47v).

8- Tetravós paternos de Antônio Furtado de Mendonça e Menezes:

8.1- Simão Roaz de Mendonça e a primeira esposa Felipa Vasconcelos, naturais da Ilha da Madeira, Portugal (pais de Luiz de Mendonça Vasconcelos).

8.2- Cristovão Teixeira Calaça e a segunda esposa Ana do Quental, naturais da Ilha da Madeira, Portugal (pais de Beatriz Calaça Quental).

8.3- Roque de Vares e Domingas Gonçalves, naturais da Ilha da Madeira, Portugal (pais de Roque de Vares Pereira).

8.4- Sebastião Ribeiro e de Domingas de Souza, naturais da Ilha da Madeira, Portugal (pais de Domingas de Souza Silva).

9- Tetravós maternos de Antônio Furtado de Mendonça e Menezes:

9.1- Marcos de Alegrete e Maria Calaça, casados aos 14 de junho de 1634, na Freguesia de Machico (pais de Antônio Calaça Freire).

9.2- Gaspar Pinto de Oliveira e Catarina Furtado de Mendonça, casados aos 12 de novembro de 1654, na Freguesia do Machico (pais de Mariana Furtado de Mendonça).

9.3- Manoel de Olim da Silva e Leonor de Freitas de Aguiar, casados aos 09 de fevereiro de 1654, na Freguesia de Machico (pais de José de Olim da Silva).

9.4- Paulo de Alegrete e Maria de Viveiros, casados aos 16 de fevereiro de 1656, na Freguesia de Machico (pais de Beatriz Calaça Freire).

9.5- Pedro Lomelino de Castro e Isabel de Serpa, casados aos 10 de setembro de 1663, na Freguesia de Porto Santo, Ilha da Madeira, Portugal (pais de Antônio Baião de Castro).

9.6- Duarte Moniz Barreto e Maria de Vasconcelos, casados a 07 de fevereiro de 1655 na Freguesia de Machico (pais de Maria Muniz de Vasconcelos).

9.7- João de Mendonça e Vasconcelos e Catarina Calaça Barradas, naturais da Ilha da Madeira (pais de João de Góis de Mendonça e Vasconcelos).

9.8- Gaspar de Moura de Mendonça e Maria de Andrade, casados aos 30 de maio de 1661 na Freguesia de Machico (pais de Paula de Moura Mendonça).

10- Pentavós paternos de Antônio Furtado de Mendonça e Menezes:

10.1- Antônio Furtado de Mendonça e Isabel Barreto de Mendonça (pais de Simão Roaz de Mendonça).

11- Pentavós maternos de Antônio Furtado de Mendonça e Menezes:

11.1- Antônio Nicolau de Alegrete e Beatriz Fernandes (Pais de Marcos de Alegrete).

11.2- Simão Freire e Maria Calaça (pais de Maria Calaça).

11.3- Manoel Pinto de Lemos e Maria Borges de Souza (pais de Gaspar Pinto de Oliveira).
11.4- Antônio Teixeira Calaça e Maria Furtado (pais de Catarina Furtado de Mendonça).

11.5- Manoel Pereira da Silva e Maria de Olim (pais de Manoel de Olim da Silva).

11.6- Manoel Lourenço e Maria de Aguiar (pais de Leonor de Freitas de Aguiar).

11.7- Marcos de Alegrete e Maria Henriques (pais de Paulo de Alegrete).

11.8- João Gonçalves e Maria Vieira (pais de Maria de Viveiros).

11.9- Antônio Baião de Castro e Maria de Ataíde, moradores que foram na cidade de Funchal, naturais de Portugal (pais de Pedro Lomelino de Castro).

11.10- Antônio Coelho de Viveiros e Ana de Carvalho (pais de Isabel de Serpa).

11.11- Gaspar de Moura e Maria Furtado de Mendonça (pais de Gaspar de Moura de Mendonça).

11.12- Antônio Camaxo e Inês de Andrade (pais de Maria de Andrade).

11.13- Simão Teixeira de Vasconcelos e Maria das Neves (pais de Duarte Moniz Barreto).

11.14- Pedro Ferreira de Vasconcelos e Margarida de Matos, naturais de Portugal (pais de Maria de Vasconcelos).

Um comentário:

  1. Já dizia Gregorio de Matos - "Nunca vi um Mendonça para não ter Furtado!"

    ResponderExcluir